terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Manual do Pseudo Intelectual


Manual do Pseudo Intelectual
Jarbas D'Accorsi

Esse livro merece consideração, pois ele fornece todas as dicas para se tornar um pseudo-intelectual (alias, pseudointelectual pela nova ortografia). 

Veja os exemplos:

- escolha autores sobre quem nunca se ouviu falar;
- escolha obras de autores conhecidos sobre as quais pouco se falou;
- trate os autores pelo primeiro nome, isso demonstra intimidade;
- assuma hobbies diferentes, como jogar gamão ou jogos eletrônicos antigos;
- leia filósofos pouco conhecidos como Ibn Sina ou Orígenes (leia, quer dizer, pesquise no google)
- cite Nietzsche a vontade (frases curtas para não se enrolar)
- critique sempre o capitalismo, o mercado e as elites;
- trate do assunto da semana como se fosse algo do passado;
- quando alguém falar de política, fale de cultura e vice-versa;
- diga que estuda uma lingua difícil, como grego ou alemão (mas nunca mencione o nível em que está)
- descubra e defenda sempre o lado oprimido nos temas da semana;
- coloque quadros bonitos com frases sem sentido em redes sociais (essa dica está na última edição)
- ainda em redes sociais, lance uma frase que denote solidão por incompreensão alheia (na última edição)
- diga que vc já foi meio famoso;
- questione a classe das celebridades, sem demonstrar que é a essa que vc gostaria de pertencer

Vá em frente, vc pode ser um grande (pseudo)intelectual.

Jarbas D'Accorsi garante!


Um comentário:

Núcleo Veredas disse...

Muito bom, João. Está cheio desses na acadêmia. Abraço, Felipe