sábado, 1 de junho de 2019

Sair com amigas ajuda mulheres a manter a saúde!

Pesquisas divulgadas pela mídia científica apontam que mulheres que saem com as amigas ao menos duas vezes na semana têm vida mais saudável.





Nos dias atuais, a maior parte das pessoas gasta seu tempo em atividades na internet, incluindo nestas as relações pessoais por meio das chamadas mídias sociais, usadas como mecanismos de diversão e relacionamento. Estudos demonstraram que, ao contrário do que se pensa normalmente, essas mídias sociais têm poder limitado para criar laços de relacionamento e não geram resultados satisfatórios no que tange ao bem-estar pessoal.

Com relação às mulheres, cujas atividades diárias somam funções muito diversas, o bem-estar pessoal e respostas positivas ao stress estão mais ligadas a interações pessoais do que a relacionamentos e atividades praticadas nas mídias sociais.

Um dos estudos, realizado por pesquisadores da Universidade de Oxford (Inglaterra), mostrou que os benefícios vão além de simplesmente proporcionar momentos de diversão, empatia e união.

Robin Dunbar, renomado professor de psicologia comportamental e líder da pesquisa, chegou à conclusão de que as mulheres presenciam melhora efetiva em sua saúde e bem-estar geral quando passam um tempo de qualidade ao lado de suas melhores amigas.

De acordo com os resultados da pesquisa, as mulheres precisam sair duas vezes por semana com as amigas, porque esses encontros proporcionam a elas mais felicidade e mais realizações em todas as outras áreas de sua vida, incluindo profissional e familiar.

"A ideia de 'duas vezes por semana' vem do fato de que esta é a quantidade de tempo de que se pode dispor com seus amigos mais próximos", afirmou Dunbar ao Huffington Post. "Pessoas com redes de relações mais integradas tendem a sofrer menos, a recuperarem-se mais facilmente de situações de doença e outras dificuldades", completou.

Outro estudo, realizado por pesquisadores da UCLA, apontou que, em face do stress, as mulheres tendem a uma reação de cuidado e cumplicidade (tend-and-befriend, em inglês), ao contrário dos homens, cuja reação natural permanece somente no campo da chamada fuga/confronto (fight-or-flight). "Embora no ser humano em geral esta última reação seja comum, nas mulheres se apresenta de forma mais acentuada o padrão de resposta tend-and-befriend", diz a pesquisa.

Os pesquisadores acreditam que a razão para isso é o hormônio oxitocina, chamado "hormônio do amor", produzido normalmente por mães ao se relacionarem com seus bebês recém-nascidos. "A oxitocina tem sido estudada em grande parte por seu papel no parto, mas também é secretada em homens e mulheres como uma resposta ao stress", disse a pesquisadora líder da UCLA, Shelley E. Taylor, observando que pessoas com altos níveis de oxitocina são mais calmas. relaxadas, mais sociáveis e menos ansiosas.

A pesquisa também apontou que os níveis de ocitocina são elevados quando as pessoas estão tendo experiências agradáveis, fazendo com que fiquem mais calmas e mais felizes, o que acontece mais frequentemente na relações efetivas de contato pessoal em pequenos grupos de amigos.

As atividades podem ser as mais diversas, mas, sair com amigas cria relações mais firmes e transmite a sensação de intimidade necessária a resultados mais positivos para a saúde, de acordo com Dunbar.

Portanto, mulheres, por mais que suas ocupações apertarem seu tempo, não deixe de cuidar de sua vida social e de suas relações com amigas próximas.

Homens, calma! Há estudos anteriores de Dunbar que apontam que sair com os amigos também é saudável para o bem-estar masculino.


Por João Ibaixe Jr.


Publicado originalmente em Por Dentro da Lei
(para ler e verificar fontes, clique aqui)



Crédito de imagem
Sex and the City episodes are best watched uncut